Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas de um Planespotter

Fotografia Aeronáutica | Spotters | Foto-Reportagens | e mais umas coisas giras...

Crónicas de um Planespotter

Fotografia Aeronáutica | Spotters | Foto-Reportagens | e mais umas coisas giras...

Modelismo Aeronáutico (Antonov 124) Revell / 1:144

 Boa noite a todos. 

 

Quem me conhece minimamente e quem já aqui veio a casa, sabe e tem conhecimento dos meus trabalhos de modelismo ferroviários e alguns amigos mais próximos já tiveram o prazer de visitar algumas exposições em que tive o privilégio de participar.  A paixão do modelismo ferroviário, vem acima de tudo, da minha paixão pelos comboios e toda a sua vertente.   

 

O mesmo se passa na aviação. Depois de ter realizado vários trabalhos a que se refere o modelismo de maquetas ferroviárias, e não falando tanto em saturação, posso admitir afincadamente que fiquei com vontade de arregaçar as mangas e, se posso afirmar assim, "mergulhar de cabeça" noutros projectos / trabalhos.   

No ano que passou, falo de 2014, e na época frenética que é o natal, aproveitei uma das folgas e fui até uma superfície comercial fazer compras de Natal para a família. Como alguns de vós sabeis, tenho uma filha, e ir a uma grande superfície e não passar na secção dos brinquedos, será a mesma coisa que ir a Roma... E não ver o Papa!  

Lá fui eu corredor fora, como se uma criança se tratasse, até que "esbarrei" com a secção de modelismo. Com alguns kits da Revell, fiquei ali a namorar os ditos algum tempo..., Vi, e voltei a ver, até que, encontrei uma caixa um pouco maior do que todos os outros kits, era um Antonov. O Antonov 124 à escla 1:144. «"Uauuu"», exclamei eu... Uma das minhas aeronaves favoritas ali mesmo à minha frente e com um preço alucinante. Não pensei duas vezes e trouxe-o comigo. Obviamente que o mandei embrulhar, afinal de contas, era uma prenda de mim, para mim. A partir daqui, foi sofrer até à véspera de Natal. Tal e qual quando era em miúdo. 

 

Arranca assim, uma espécie de nova era, no que toca ao modelismo à minha pessoa. Pus o modelismo ferroviário de férias e comecei o aeronáutico de "cabeça". Nunca tinha montado um avião em kit, ainda por mais, é um kit com um nível nada fácil, mas isso não me desmotivou. Vontade já tinha, e era meio caminho andando para tentar fazer qualquer coisa, de que tanto gostava e que tanto me dava gozo!

 

Para vosso espanto, não comecei a trabalhar no dito, logo no dia de Natal, nem de perto. Sinceramente, não tenho registo do dia em que comecei a trabalhar neste kit, mas já devia--mos estar em pleno, verão.  

 

Sim, quase um ano depois, é que decido meter mãos à obra ao avião, e que avião este! 

 

Arrumo a tralha que tenho em cima da mesa de trabalho, tento ao máximo organizar tudo o que tenho à minha disposição e rever o que é necessário para a fase inicial dos trabalhos no Antonov. Releio mais uma vez, as primeiras folhas onde vêm as instruções e começo a cair em mim...  Um trabalho nada fácil, esperava-me. Mas como sou daquelas pessoas que quando quero muito uma coisa, tento fazer por isso, pode não correr bem, mas faz-se por isso.

Retiro para fora da caixa, enorme, a primeira armação de plástico, onde vêm peças pequeníssimas e fico, como tal, um burro a olhar para um palácio...  Podem não acreditar, mas para quem constrói um avião pela primeira vez, recomendo que conheça minimamente toda a estrutura de uma aeronave. Eu pensava que não era bem assim, mas estava deveras enganado. A partir daqui, foi esfolhear revistas e livros, (sim, gosto do cheiro do papel), e dá-me mais gozo, do que fosse à procura na net... 

 

Começo a fazer apontamentos, a traduzir palavras "meio técnicas", e finalmente, começo a ver uma luzinha ao fundo do túnel. 

Dou inicio assim, à primeira fase de trabalhos. Devagar, muito devagarinho. 

 

Inicio da montagem da fuselagem do avião. Estrutura primária, digamos assim. A partir daqui é seguir o passo a passo, afincadamente por ordem. Para que tudo possa bater certo.. 

 

Foto1

 

 

Foto3

 

Primeira fase, já montada e devidamente colada. Dou um suspiro e penso para mim, «Mais uns dias, e já pode voar!»

 

Pois bem, vamos meter dias nisso!  O Fabricante do modelo dá-nos algumas opções de como queremos que fique o modelo. Quatro, para ser mais preciso. 

1ª Modo em voo, ou seja, com o trem de aterragem fechado.

2ª Com o nariz aberto para descarga.

3ª Com o nariz, e a cauda, aberta para descarga.

4ª Em posição de taxiway.

 

Tentei equacionar todas as versões, mas por bem, e por não ter assim tanto espaço disponível, optei pela "4ª" opção.

 

Continuemos o trabalho... Desta vez, irei dar inicio à fase principal da aeronave. Podemos dizer que, aqui já se vê "avião". Sigo as instruções à lupa e encaixo / uno as junções. Seguidamente aplico cola, coloco uns elásticos e fita cola, tal como vem nas instruções e deixo  trabalho para o dia seguinte. 

Foto9

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ainda com os elásticos e fita cola, postos no avião, o passo seguinte, é a montagem de todo o sistema do trem de aterragem. Incluindo logo, a montagem, colagem, e para finalizar, a pintura. 

IMG_6248

 

Já com o trem de aterragem, o Antonov, começa a ganhar forma. 

Foto10

 

(Continua)...